iluminação artificial

Como usar a iluminação artificial no projeto de interiores

As luzes naturais e artificiais fazem toda a diferença nos ambientes da casa e, com a técnica correta, você pode transformar os cômodos sem nem precisar fazer uma grande reforma! Por outro lado, o uso errado da iluminação em projeto de interiores pode gerar o efeito contrário e desvalorizar os espaços.

Neste post você vai conhecer um pouco mais sobre as principais técnicas de iluminação artificial utilizadas para valorizar os espaços de diferentes maneiras. Continue a leitura com a gente para entender mais sobre o assunto e escolher o melhor tipo de iluminação para destacar os pontos certos e deixar o seu lar ainda mais acolhedor e elegante!

7 técnicas de iluminação artificial no projeto de interiores!

1. Iluminação difusa

A iluminação difusa tem como objetivo iluminar o ambiente como um todo de maneira uniforme, sem fachos de luz. Para isso, a lâmpada pode ser instalada no centro do teto ou ainda nos cantos e deve passar por um elemento difusor, como os plafons, que são os mais utilizados neste tipo de técnica de iluminação.

A técnica apresenta poucas variações de sombra, por isso distribui-se bem e chega às superfícies a partir da reflexão no teto e nas paredes, dirigindo-se assim para todas as direções de maneira mais homogênea. É uma ótima opção para ambientes que pedem uma boa iluminação, como a sala de estar e o banheiro, por exemplo.

2. Iluminação direta

A iluminação direta foca em um ponto específico do ambiente, por isso pode ser uma ótima forma de destacar determinadas áreas ou detalhes da decoração, como um quadro especial, por exemplo. Com essa técnica, a luz incide direto sobre a superfície escolhida, por isso é indicado evitar pontos que emitem brilho ou reflexo, como vidros.

Bancada da cozinha, poltrona de leitura, ao lado da cama e escritórios são ótimos ambientes para aplicar a iluminação direta. É possível utilizar essa técnica com luminárias no teto, abajures e spots de luz, por exemplo. 

3. Iluminação indireta

A iluminação indireta é ideal para deixar a casa mais aconchegante, por isso é indicada para ambientes mais intimistas, como quartos, salas de estar e áreas da casa voltadas para os momentos de relaxamento. Aqui, a técnica faz com que a luz reflita em uma superfície antes de espalhar-se pelo cômodo e assim se consegue uma iluminação mais suave. 

É possível ainda combinar iluminação direta e indireta para criar um ambiente claro e aconchegante. Se combinadas da maneira correta, as técnicas de iluminação artificial no projeto de interiores podem ser ideais para criar um efeito de ampliação nos cômodos desejados.

4. Wall Washing

A técnica de iluminação conhecida como Wall Washing tem conquistado cada vez mais espaço entre os projetos de interiores e traz um toque especial para os ambientes. Traduzindo para o português, Wall Washing significa banho de luz nas paredes: por aí já dá para imaginar que o efeito é bem cênico, certo? Exatamente por isso é a técnica perfeita para quem quer uma decoração mais moderna e sofisticada.

O Wall Washing consiste em uma série de fachos de luz, criando assim um jogo de luz e sombra no ambiente. Com esse tipo de iluminação é possível destacar detalhes arquitetônicos dos cômodos ou até mesmo para sinalizar caminhos. Fachadas, cabeceira da cama e corredores são alguns dos locais mais escolhidos para aplicação da técnica. 

5. Iluminação de destaque

Normalmente feita com spots de luz, a iluminação de destaque é feita exatamente para destacar algum detalhe específico. Para isso, utiliza-se uma luz mais concentrada com foco total no objeto escolhido, sendo assim é importante escolher o tipo certo para não acabar obtendo o efeito contrário.

Vale também utilizar abajures, fitas de led, arandelas, trilhos e pendentes, sempre lembrando que a ideia é atrair os olhares para o ponto iluminado. É uma ótima técnica para destacar pontos de decoração ou da arquitetura da casa.

6. Iluminação de orientação

Já dá para ter uma ideia só pelo nome, não é mesmo? A técnica utilizada neste tipo de iluminação tem como objetivo orientar, por isso é ideal para caminhos em jardins, na entrada da casa, em escadas ou em corredores. 

É possível fazer a iluminação de orientação com postes, balizadores, em nichos de gesso ou ainda embutidas nas paredes. Além de úteis, essas luzes dão um charme todo especial ao ambiente, deixando os espaços muito mais acolhedores. 

7. Iluminação de tarefas

Como o nome já revela, a iluminação de tarefas é utilizada para áreas da casa em que são realizadas atividades específicas, como cozinhar, ler, estudar, trabalhar ou se arrumar, por exemplo. Para isso, luzes mais fortes são aplicadas com focos menores, bem definidos, nos espaços necessários, tomando cuidado para não criar pontos de sombras que possam atrapalhar a execução das tarefas.

Um bom exemplo de aplicação dessa técnica  são as luminárias de mesa no home office para potencializar a iluminação quando necessário. O banheiro é outra área da casa em que a estratégia é muito útil: pontos de luz próximos ao espelho facilitam tarefas diárias, como escovar os dentes, arrumar os cabelos ou maquiar-se, por exemplo.

A importância da iluminação em projeto de interiores

Seja natural ou artificial, a iluminação tem um grande poder no projeto de interiores e na arquitetura de maneira geral. O uso correto pode valorizar ambientes, mas as escolhas erradas podem estragar toda a decoração, por isso é importante utilizar as técnicas adequadas.

É exatamente por isso que um bom projeto de luminotécnica é seu maior aliado neste momento. Feito por um arquiteto, as especificações podem fazer parte do seu projeto de interiores e vão trazer toda a teoria explicada neste post para a prática de uma maneira muito mais assertiva, econômica e funcional para deixar tudo do jeitinho que você sempre sonhou. 

Aqui no ArqFuke você encontra profissionais preparados para cuidar de todos os detalhes do seu projeto de interiores, que vai incluir um incrível planejamento de luminotécnica para destacar os pontos certos do seu lar, deixando tudo ainda mais elegante, prático e acolhedor.

Aproveite também para conferir outras dicas sobre arquitetura e decoração aqui no blog do ArqFuke

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
Open chat
1
Olá, podemos ajudar?